N Engenheiros
Cerca de 86% das empresas portuguesas não cumprem prazos de pagamento

Apenas 14,2% das empresas portuguesas cumpriam prazos de pagamento no final de fevereiro, Ou seja, perto de 86% não cumprem os prazos. Segundo a Informa D&B, o número de empresas que não cumprem prazos de pagamento mantém-se o mais alto de sempre. Um fenómeno, diz, que “é transversal a todas as regiões do país e a todos os setores de atividade”.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

Apenas 14,2% das empresas portuguesas cumpriam em final de fevereiro os prazos de pagamento acordados com fornecedores, refere o Barómetro de Pagamentos elaborado pela Informa D&B, divulgado nesta segunda-feira, 18 de março. Contas feitas, mais de 85% das empresas não cumprem prazos de pagamento. Um número que, segundo este Barómetro, “mantém-se o mais alto de sempre”. E com maior concentração dos atrasos até 30 dias.

“Desde que a Informa D&B começou a analisar o cumprimento dos prazos de pagamento, fevereiro de 2019 registou o valor mais baixo de sempre, com apenas 14,2% de empresas em Portugal a pagarem dentro dos prazos acordados com os seus fornecedores”, revela a empresa líder na oferta de informação e conhecimento sobre o tecido empresarial.

Segundo o Barómetro de Pagamentos Informa D&B, este fenómeno é transversal a todas as regiões do país e a todos os setores de atividade e está em queda desde setembro de 2017.

Entre as empresas que não cumprem os prazos de pagamentos, 65,5% fazem-no com um atraso até 30 dias. A percentagem de empresas com atrasos superiores a 90 dias é de 7,4%, valor semelhantes ao do mês de janeiro deste ano.

A média de atrasos nos pagamentos face aos prazos acordados foi, em fevereiro, de 26,5 dias, valor idêntico ao que se regista desde dezembro de 2018, avança a Informa D&B.

 

Reino Unido é o 4º país com mais empresas com controlo de capital em Portugal

O Barómetro de Pagamentos dá ainda conta de que Mais de 500 empresas em Portugal têm controlo de capital do Reino Unido, sendo o quarto país entre os que têm maior número de empresas com controlo de capital em Portugal. A sua importância em volume de negócios destaca-se em especial nos setores dos Grossistas (2,34 mil milhões de euros) e das Tecnologias de Informação e Comunicação (1,37 mil milhões de euros).

A Informa D&B recorda que o Reino Unido é um dos países com quem Portugal tem relações comerciais mais relevantes e mais antigas. E alerta: “O Brexit poderá ter implicações nas relações comerciais entre o Reino Unido e outros países da União Europeia; as incertezas geradas por este processo poderão também deteriorar os prazos de pagamento das empresas do Reino Unido, que já são, como Portugal, um dos mais baixos da Europa”.

No setor Grossista, a Informa D&B destaca a especial relevância do Reino Unido no ramo dos combustíveis, com um volume de negócios superior a 1,2 mil milhões de euros. Já no setor das Tecnologias de Informação e Comunicação, são as telecomunicações que representam quase a totalidade deste valor, com 1,1 mil milhões de euros de faturação.

Em 2017, 32,6% das empresas no Reino Unido cumpriam os prazos de pagamento, um valor bastante abaixo da média europeia nesse ano (41,7%).

Segundo o Barómetro de Pagamentos , a percentagem de empresas cumpridoras no Reino Unido sofreu algumas oscilações ao longo da última década, apresentando algumas melhorias desde 2016, mas encontrando-se ligeiramente abaixo dos valores registados em 2007. No entanto, conclui, as empresas que pagam com atrasos superiores a 90 dias reduziram de 5,3% em 2007 para 2,5% em 2017

Tal como em Portugal, realça a Informa D&B, as empresas de menor dimensão são mais cumpridoras dos prazos de pagamento acordados com os fornecedores e este comportamento diminui à medida que aumenta a dimensão da empresa.

“No entanto, no Reino Unido mais de 93% das empresas atrasam-se no máximo até 30 dias a pagar, forma transversal a todas as dimensões de empresas, o que não acontece em Portugal, uma vez que existe uma percentagem significativa de empresas que se atrasam além de 30 dias, em especial as micro empresas (20%)”, explica.

No Reino Unido, apenas o setor da Agricultura, caça e pesca regista mais de metade (52,0%) das empresas a pagar dentro dos prazos acordados, com um destaque também para a Construção com 38% das empresas a cumprirem os prazos de pagamento. Os restantes setores apresentam valores relativamente homogéneos com um cumprimento entre 24,3% (na Indústria) e 31,1% (nos serviços financeiros).

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 19 horas

Há: 1 dia

Há: 2 dias

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.