N Engenheiros
Cuidados Paliativos do Algarve reforçados com Equipa de Apoio Psicossocial

A Equipa de Apoio Psicossocial na área dos Cuidados Paliativos, que foi apresentada publicamente no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, no dia 10 de abril, financiado pela «Fundação La Caixa» no âmbito do Programa Humaniza, vem fortalecer o apoio emocional, social e espiritual aos doentes e aos seus familiares durante o tempo de tratamento e de luto.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

A Equipa de Apoio Psicossocial na área dos Cuidados Paliativos, que foi apresentada publicamente no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, no dia 10 de abril, financiado pela «Fundação La Caixa» no âmbito do Programa Humaniza, vem fortalecer o apoio emocional, social e espiritual aos doentes e aos seus familiares durante o tempo de tratamento e de luto.

Na sua intervenção, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, Paulo Morgado, felicitando «La Caixa» pela «responsabilidade social, pelo apoio aos mais vulneráveis e pelo investimento que está a fazer em Portugal no Serviço Nacional de Saúde», sublinhou que esta «feliz parceria» realizada com o Ministério da Saúde permite ao Algarve criar uma Equipa de Apoio Psicossocial na área dos Cuidados Paliativos que «vai ser uma mais-valia para os nossos utentes e para os nossos profissionais».

«É uma questão de dignidade humana permitir às pessoas poderem ter o seu fim em casa», sublinhou o dirigente, realçando que «estamos empenhados em transformar isto num projeto de sucesso».

A Presidente do Conselho de Administração do CHUA, Ana Paula Gonçalves, exprimiu a felicidade e o «privilégio de viver este momento bonito» da criação de uma nova equipa e realçou que é «uma marca e um momento de viragem» para o Algarve, descrevendo como «muito importante» ter-se conseguido propor o projecto e obtido apoio financeiro da fundação.

A Coordenadora Regional da Rede dos Cuidados Paliativos da ARS Algarve e igualmente membro da Comissão Nacional de Cuidados Paliativos, Fátima Teixeira, agradecendo à La Caixa pelo empenho demonstrado, realçou que «o Algarve é uma região que nos deixa especialmente contentes porque contempla o apoio psicossocial».

Por seu lado, o Director técnico da EAPS do CHUA, o médico Giovanni Cerullo, salientou os objetivos traçados pela equipa multidisciplinar e interdisciplinar: humanizar e dignificar, apresentando um vídeo sobre o projeto que vem «aumentar e completar» a atividade dos cuidados paliativos da região.

De acordo com o diretor do projeto no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, o médico Giovanni Cerullo, «é esperado o reforço da atividade das equipas de cuidados paliativos do Algarve no respeita à acessibilidade aos cuidados psicossociais e espirituais por parte dos doentes (e das suas famílias) que enfrentam uma doença grave ou incurável e com necessidade de cuidados paliativos. Assente numa perspetiva de humanização e dignidade no sofrimento, acompanhando a atividade já desenvolvida pelas Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos, este projeto visa promover a continuidade do apoio no domicílio, mantendo assim um suporte direto da rede de apoio».

A equipa, constituída por novos profissionais, será apoiada, em rede, por profissionais com larga experiência na área e já integrados nas Equipas de Cuidados Paliativos. Falando sobre a importância regional deste projeto, Giovanni Cerullo destacou ainda o facto deste «ser um trabalho de equipa, que funciona em rede com outras estruturas», nomeadamente com os cuidados de saúde primários através dos ACES, e com o suporte da Coordenação Regional de Cuidados Paliativos.

Numa primeira fase, a Equipa de Apoio Psicossocial criada pela entidade colaboradora do programa (o Centro Hospitalar Universitário do Algarve), irá concentrar a sua atividade em quatro equipas recetoras: nas Unidades Hospitalares de Faro e de Portimão, ambas pertencentes ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve, e nas Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP) do ACeS Central e do ACeS Barlavento, estruturas integradas na Administração Regional de Saúde do Algarve, passando a incluir o ACeS Sotavento numa segunda fase.

A responsável da delegação portuguesa da Fundação Bancária La Caixa, Iciar García, falou sobre a importância de «tornar visível o trabalho dos profissionais», sendo que a missão do Programa de Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas em Portugal é «tornar as experiências acessíveis à sociedade e disseminá-las a mais pessoas», baseando-se na área do psicossocial nos pilares do afeto, da eficácia e da eficiência.

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve é uma de dez unidades hospitalares do país que recebe apoio de La Caixa na área do apoio psicossocial.

O encontro contou ainda com a presença do vereador da Câmara Municipal de Faro, Carlos Baía e da enfermeira Helena Gonçalves em representação da Equipa de Cuidados Paliativos de Portimão.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 16 horas

Há: 22 horas

Há: 1 dia

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.