N Engenheiros
Dia Mundial da Diabetes 2016 – Olhos na Diabetes

Neste Dia Mundial da Diabetes 2016 a ARS Algarve, IP realça a importância da redução do sedentarismo e o aumento do exercício físico.

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

A nível global, a Organização Mundial de Saúde revela que 422 milhões de adultos têm diabetes.

O Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes (2015), mostra que 40.3% da população portuguesa (20-79 anos) tem Diabetes (13.1%) ou Hiperglicemia Intermédia.

A alimentação e a atividade física podem contribuir para prevenir esta doença.

Neste Dia Mundial da Diabetes 2016 a ARS Algarve, IP realça a importância da redução do sedentarismo e o aumento do exercício físico.

As informações aqui publicadas (http://www.arsalgarve.min-saude.pt/portal/sites/default/files//images/centrodocs/DSPP/Diabetes/Recomenda%C3%A7%C3%B5es_Diab_Ativ_Exerc_F%C3%ADsico%202016.pdf) constituem são a súmula de Physical Activity/Exercise and Diabetes: A Position Statement of the American Diabetes Association (November/2016). A prática de exercício físico regular constitui um dos indicadores do Processo Assistencial Integrado na Diabetes Mellitus Tipo 2 (DGS/2013), para o qual contribui também o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS).

 

 

Consulta da Diabetes do ACES Central reduz número de utentes com amputações

São cerca de 750 utentes com diabetes a serem acompanhados na Unidade de Saúde Familiar (USF) Ria Formosa em Faro, entre eles, Sr. Horácio, que tem diabetes há 20 anos. Seguido na consulta semestral na unidade integrante do ACES Central, hoje está 25 quilos mais leve, com uma alimentação equilibrada, a fazer caminhadas matinais diárias, com os níveis de glicémia normalizados e com uma atenção muito especial ao estado de saúde dos seus pés para prevenir o Pé Diabético.

A Enfª Ana Luísa, que integra a Unidade Coordenadora Funcional de Diabetes (UCFD) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Central da ARS Algarve, mede os níveis de glicémia, a tensão arterial, controla o peso do utente, sendo que o último momento da consulta é fazer o exame do pé do mesmo, com o intuito de avaliar o nível de risco do utente, descobrir eventuais fissuras ou feridas entre os dedos, infeções por fungos ou malformações que poderão vir a infetar. Também são avaliados os pulsos no sentido de prevenir eventuais amputações.

«Depois de lavar os pés, deve secar muito bem entre os dedos, Sr. Horácio», aconselha. «E as unhas devem ser limadas com uma lima de papel e não de metal para evitar feridas», continua, sublinhando a importância de usar calçado adequado que não aperte os pés para não comprometer a circulação ou causar pressão.

A sensibilidade dos pés do Sr. Horácio é verificada através do uso de monofilamento e através do diapasão, sendo que o ultrassom (doppler) é utilizado em caso de difícil deteção do pulso nos membros inferiores. «Colocar creme nos pés todos os dias para os hidratar é outra maneira de manter os pés sãos», indica a enfermeira, dando a boa-nova ao utente que «está tudo bem» e que através deste trabalho «a unidade tem conseguido reduzir o número de amputações» entre os utentes da unidade de saúde.

«Esta ajuda que recebo aqui, alterou a minha vida por completo», conta o utente que já recuperou «totalmente» após de um AVC e que já tem uma «nova mobilidade» e «já não é obeso» devido ao novo regime alimentar. «Controlar a diabetes é fácil, é só uma questão de vontade», conclui.

A criação dessas Unidades visa melhorar as condições de acessibilidade aos níveis de cuidados adequados, com tempos de acesso apropriados, permitindo atingir elevados padrões de qualidade nos cuidados; melhoria dos indicadores clínicos; diminuição da letalidade e da morbilidade atribuível, com consequente incremento do grau de satisfação para a pessoa com diabetes. As UCFD integram equipas multidisciplinares, altamente diferenciadas que trabalham em colaboração estreita com todas as unidades funcionais dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) e com os serviços hospitalares.

 

 

ARS Algarve celebra contratos com duas novas profissionais para os Serviços Centrais e ACES

Mais duas profissionais celebraram contrato com a Administração Regional de Saúde do Algarve, no dia 14 de novembro de 2016, para integrar os serviços centrais e os ACES, designadamente, uma assistente técnica e uma técnica superior.

Estes profissionais que foram recebidos pelo Presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Algarve, Dr. João Moura Reis, na sede da ARS Algarve, vão iniciar funções no decorrer do presente mês, respetivamente, na Gestão Financeira da ARS Algarve e nos serviços do ACES Central.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 35 minutos

Há: 1 dia

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.