N Engenheiros
Empresas preveem que exportações cresçam apenas 4,3% em 2019

O INE divulgou esta quinta-feira a previsão de evolução das exportações para este ano. Esta projeção resulta do inquérito feito em novembro junto das empresas.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

Os empresários preveem que as exportações cresçam 4,3% este ano em relação a 2018, o que, a verificar-se, se traduz numa desaceleração em relação ao ano passado. A previsão foi divulgada esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que avança que 17% das empresas considera que o Brexit vai penalizar as vendas para o exterior.

“As empresas exportadoras de bens perspetivam um crescimento nominal de 4,3% das suas exportações em 2019 face ao ano anterior. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, o aumento esperado é de 4,4% em 2019. Estes valores apresentam uma desaceleração face às perspetivas indicadas pelas empresas para 2018 no inquérito precedente (+6,4% e +7,1% excluindo Combustíveis e lubrificantes)”, escreve o INE na nota publicada esta manhã.

O instituto estatístico acrescenta que as empresas perspetivam um aumento das exportações de Material de transporte e acessórios (+6,1%) e de Máquinas, outros bens de capital (exceto o material de transporte) e seus acessórios (+5,8%), especialmente para os mercados Intra-UE (+6,6% e +7,5%, respetivamente).

Os dados divulgados através deste inquérito abrangem as exportações de bens, deixando de fora as vendas de serviços para o exterior. Para este ano, o Governo prevê um crescimento das exportações totais de 4,6%, contra 6,6% em 2018. Esta previsão incorpora um crescimento económico previsto de 2,2% este ano. No entanto, o Banco de Portugal está mais pessimista, ao esperar um aumento de 3,7% nas exportações para um aumento do PIB de 1,8%.

Em parte a desaceleração esperada “estará relacionada com o efeito do Brexit”, avança o INE. O inquérito, que foi feito junto de 3184 empresas que em 2017 representavam cerca de 90% das exportações de bens, realizou-se em novembro, numa altura em que o processo de saída do Reino Unido da União Europeia ainda não está fechado.

O INE destaca que “cerca de 17% das empresas antecipam um impacto negativo nas suas exportações. Estas empresas representaram 21% das exportações de bens em 2017″. No entanto, os dados recolhidos durante o inquérito junto dos empresários indicam que quase metade das empresas (mais concretamente 46%) considera que o impacto é nulo.

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 21 horas

Há: 2 dias

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.