N Engenheiros
Exportações sobem 10% e importações 13% em 2017 para máximos históricos

As exportações portuguesas aumentaram 10% e as importações subiram 13,1% em 2017 face a 2016, atingindo máximos históricos nos valores transacionados.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

As exportações portuguesas aumentaram 10% e as importações subiram 13,1% em 2017 face a 2016, atingindo máximos históricos nos valores transacionados, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo os dados provisórios do INE para o comércio internacional em 2017, as exportações de bens totalizaram 55.029 milhões de euros, o que corresponde a um aumento nominal de 10% face ao ano anterior (+0,8% em 2016), e o valor das importações de bens aumentou 13,1% (+1,8% em 2016), totalizando 69.489 milhões de euros.

A balança comercial de bens atingiu um saldo negativo de 14.460 milhões de euros, o que representa um aumento do défice em 3.075 milhões de euros face ao ano anterior.

 

Empresas exportadoras e importadoras aumentam entre 2013 e 2017

Os parceiros comerciais internacionais e os bens transacionados pelas empresas portuguesas mantiveram-se estáveis entre 2013 e 2017, assistindo-se a um aumento anual contínuo de empresas importadoras e exportadoras, revela hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

"O número total de países com os quais Portugal mantém transações de bens, assim como o número de produtos transacionados revelam uma elevada estabilidade, em ambos os fluxos, no período de 2013 a 2017, mas o número de empresas importadoras e exportadoras tem aumentado de forma continuada nesse período, de forma mais intensa nas empresas importadoras, acompanhando assim a tendência de acréscimo verificada no valor transacionado", referem as "Estatísticas do Comércio Internacional 2017" do INE.

Segundo o instituto estatístico, no período de cinco anos em análise, em média, por ano, 48.514 empresas exportaram bens e, destas, 32.685 empresas já exportavam bens no ano anterior, concentrando um valor médio anual de 48.188 milhões de euros, que corresponde a 96,4% do valor médio das exportações totais neste período.

As 15.829 empresas que começaram a exportar entre 2013 e 2017 foram responsáveis por um valor médio anual de exportações de 768 milhões de euros, mais do que compensando as 14.997 empresas que, em termos médios em cada ano, deixaram de exportar, representando apenas 94 milhões de euros.

"Em resumo, no conjunto dos cinco anos, as novas empresas exportadoras apresentaram um valor médio de exportações por empresa superior ao das que saíram (49 milhões de euros face a seis milhões de euros, respetivamente), embora muito inferior ao das empresas que permaneceram como exportadoras de bens (1.474 milhões de euros)", nota o INE.

Entre 2013 a 2017, o número total de empresas importadoras de bens aumentou todos os anos, acompanhando a evolução do valor total das importações, destacando-se o acréscimo de 19.192 empresas em 2017, para um total de 173.516 empresas importadoras, um aumento de 12,4% face ao ano anterior.

De acordo com o INE, a evolução do número total de empresas revela "uma significativa rotatividade" nas empresas importadoras entre 2013 e 2017, ao contrário do observado nas empresas exportadoras, apesar de em ambos os fluxos a tendência ser de crescimento, acompanhando a evolução dos valores totais importados e exportados no período.

No conjunto dos cinco anos, em média, 148.776 empresas importaram bens do exterior, em cada ano, sendo que 99.259 já importavam bens no ano anterior (responsáveis por um valor médio anual de 59.598 milhões de euros, 97,0% do valor médio das importações totais), e 49.517 eram novas empresas importadoras (valor médio anual de 933 milhões de euros).

"Deste modo, as saídas de empresas importadoras foram menos significativas que as entradas, dado que, em média por ano, 39.976 empresas deixaram de importar bens, correspondendo a 17 milhões de euros", refere.

No período, as novas empresas importadoras atingiram um valor médio por empresa superior ao das empresas que saíram (19 milhões de euros face a 0,4 milhões de euros, respetivamente), mas "muito inferior" ao das empresas que permaneceram como importadoras de bens (601 milhões de euros).

Segundo os dados provisórios hoje divulgados pelo INE, as exportações portuguesas de bens aumentaram 10,0% e as importações subiram 13,1% face a 2016, atingindo máximos históricos nos valores transacionados.

No ano passado, as exportações totalizaram 55.029 milhões de euros e as importações somaram 69.489 milhões de euros, tendo a balança comercial de bens atingiu um saldo negativo de 14.460 milhões de euros, o que representa um aumento do défice em 3.075 milhões de euros face ao ano anterior.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 8 horas

Há: 15 horas

Há: 17 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.