Jovens portugueses são dos que vivem até mais tarde com os pais

Segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia, do lado oposto estão países escandinavos, onde os filhos saem de casa em média aos 21 anos.

 

Os jovens portugueses só deixam de viver em casa dos pais por volta dos 29,2 anos de idade, em média, o que constitui o sétimo valor mais elevado da União Europeia (UE), revelam dados publicados pelo Eurostat no âmbito do Dia Internacional da Família, assinalado a 15 de maio.

Segundo os números do gabinete oficial de estatísticas da UE, em média, os jovens europeus saem de casa dos progenitores por volta dos 26 anos, mas registam-se grandes diferenças entre os Estados-membros, com os jovens nos países escandinavos a deixarem de viver com os pais pouco depois de completarem 20 anos, enquanto em Malta e Croácia só o fazem por volta dos 32 anos.

De acordo com o relatório sobre “quando é que os jovens europeus deixam o ninho”, em 2017, os países onde os jovens mais cedo deixaram de viver com os pais foram Suécia (21 anos), Dinamarca (21,1), Luxemburgo (21,4) e Finlândia (21,9).

Já os países onde os jovens em média mais tempo continuaram a viver com os pais foram Malta (até aos 32,2 anos), Croácia (31,9), Eslováquia (30,8), Itália (30,1), Grécia (29,4), Espanha (29,3) e Portugal (29,2).

Destaque, ainda, para o facto de as mulheres deixarem a casa dos pais mais cedo que os homens.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 24 minutos

Há: 54 minutos

Há: 1 hora

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.