N Engenheiros
Número de incêndios fica 44% abaixo da média da década

Ministro da Administração Interna fez um balanço positivo do combate aos incêndios florestais em 2018.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

O número de incêndios florestais registou este ano uma queda de 44% em relação à média da última década, anunciou o ministro da Administração Interna, que prometeu mais esforços de prevenção e limpeza nos próximos meses.

Eduardo Cabrita fez um balanço positivo do combate aos incêndios florestais em 2018, ano em que se contabilizaram 44 mil hectares de área ardida, o "que compara com uma média de 140 mil hectares nos últimos dez anos".

Para o Ministro, ter "menos 44% de ocorrências de incêndios florestais" explica-se não porque o ano tenha sido meteorologicamente favorável - "foi dos mais difíceis de sempre" - mas pelo "esforço de todos: dos bombeiros voluntários e profissionais, das estruturas de Proteção Civil, das Forças Armadas, da Força Especial de Bombeiros”, mas também pelo “papel decisivo” na sensibilização da limpeza de floresta, de fiscalização e de combate que a GNR desenvolveu.

Este ano, as detenções por incêndios florestais duplicaram relativamente à média dos últimos anos, anunciou o ministro, adiantando que as contraordenações registadas triplicaram relativamente a 2017.

Sobretudo há a consciência pública da comunidade, depois dos bons resultados deste ano, de fazer ainda mais e ainda melhor nos próximos anos. É essa a única homenagem que devemos prestar às vítimas de 2017. Não devemos esquecer, quando aparentemente outros temas parecem ocupar a atualidade", afirmou Eduardo Cabrita.

Os números mais favoráveis ao esforço de combate não deixam, no entanto, o ministro descansado.

"Pelo contrário: exatamente por este tema hoje não estar na atualidade, faremos tudo para que o esforço de prevenção e de limpeza seja ainda mais intensificado nos próximos meses, para que 2019 seja um ano seguro para os portugueses", concluiu o Ministro.

 

 

Portugal volta a ter guardas florestais em 2019

Governo critica o "caminho errado" que levou à extinção dessa força e promete recrutamento já em 2019. Anúncio foi feito pelo ministro Eduardo Cabrita na entrega de 47 viaturas para o SEPNA

 

O ministro da Administração Interna entregou 47 viaturas ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), um reforço de meios realizado no âmbito do "mais ambicioso programa de investimento de sempre na GNR".

Em frente ao Mosteiro da Batalha, perante as viaturas alinhadas e os guardas formados, Eduardo Cabrita destacou a importância dos meios colocados ao dispor daquele serviço da GNR, para "defender o país e a qualidade de vida dos portugueses daquilo que é um dos maiores desafios dos nossos tempos: o desafio de um mundo sustentável, equilibrado ambientalmente, em que haja futuro para a humanidade".

Os desafios globais que hoje nos confrontam, com as alterações climáticas e com a ilicitude ambiental, são um dos principais desafios daquilo que é a obrigação da humanidade e a obrigação do Estado português", sublinhou.

Eduardo Cabrita confirmou ainda o regresso dos guardas florestais, criticando o "caminho errado" que levou à extinção dessa força.

Os guardas florestais vão renascer na GNR e terão, já em 2019, o recrutamento de 200 elementos adicionais para esse corpo tão importante para a salvaguarda da segurança na nossa floresta". Este ano também, o SEPNA foi reforçado com mais de 100 elementos.

Além disso, o ministro da Administração Interna anunciou que "dentro de poucos dias, ainda este ano" serão atribuídas 140 viaturas aos comandos territoriais da GNR, de modo a "renovar as estruturas de apoio ao patrulhamento".

Este ano temos o maior número de guardas em formação desde há muitos anos, cerca de 950 entre os concluíram e os que estão em fase final de formação", disse, sublinhando que a GNR está "presente em mais de 80% do território nacional" e "tem contribuído para que a criminalidade violenta e grave esteja a diminuir 9%".

Até 2021 está prevista a atribuição de mais de duas mil viaturas para forças e serviços de segurança, num investimento total de cerca de 50 milhões de euros.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 1 hora

Há: 2 horas

Há: 3 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.