N Engenheiros
Portugal quase duplicou o número de médicos em 20 anos

Ordem dos Médicos regista mais 1.750 médicos em apenas um ano e mais 15 mil numa década, mas apesar do número de médicos ter quase duplicado em 20 anos, só metade trabalha no SNS.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

O número de médicos inscritos na Ordem dos Médicos quase duplicou em pouco mais de duas décadas, numa tendência que continuou no último ano, mas que não está a ser suficiente para responder às necessidades do serviço público de saúde.

Numa altura em que existem 56.200 inscritos na Ordem dos Médicos apenas 29 mil trabalham no Serviço Nacional de Saúde (SNS), ou seja pouco mais de metade (dados de dezembro de 2019).

Os números da Ordem e do SNS revelam que o crescimento de inscritos tem sido contínuo e em 2019 foi transversal a praticamente todas a especialidades e todos os distritos do país.

Se formos mais longe e observamos o início da série, em 1996 a Ordem dos Médicos registava 30.225 clínicos e hoje conta com 56.200. Um aumento de 86% em pouco mais de 20 anos.

Os números também revelam que em 2019 o aumento de médicos inscritos na Ordem tem origem naqueles que são formados em Portugal (+3,1% num ano) e no estrangeiro (+2,9%).

 

SNS com mais médicos

Se focarmos a análise apenas naqueles que estão no SNS, no final de 2019 o número de médicos a trabalhar no serviço público subiu, num ano, 4,6%.

No entanto, dos 29.018 clínicos do SNS mais de nove mil são médicos internos, ou seja, estão num período de formação antes de obterem a especialidade (números oficiais do balanço social do SNS registados em dezembro).

 

Ordem diz que faltam 5.500 médicos no SNS

O bastonário da Ordem dos Médicos explica que é normal o número de médicos registados em Portugal estar a aumentar devido ao maior número de clínicos saídos das universidades portuguesas (cerca de 1.800 por ano) e outros, cerca de 400 ou 450, que fizeram o curso no estrangeiro.

Sobre o aparente paradoxo de o país ter cada vez mais médicos mas cada vez se ouvirem críticas sobre a falta de médicos nos serviços públicos, Miguel Guimarães refere que a explicação é simples: os médicos que existem "não são contratados".

"O SNS para ter uma capacidade de resposta adequada às necessidades precisa de mais profissionais", detalha.

Pelas contas da Ordem às horas extraordinárias feitas no SNS e os serviços médicos contratados a empresas "faltam, pelo menos, 5.500 médicos" no serviço público.

 

Muitos acabam no privado ou no estrangeiro

Miguel Guimarães defende que "o Estado tem feito muito pouco para contratar os médicos e criar condições e incentivos".

"E isto tornou-se uma urgência pois independentemente daquilo que o Governo diz (que nunca existiram tantos profissionais de saúde no SNS) a verdade é que faltam profissionais" pois "temos cada vez mais pessoas que recorrem ao SNS" e "a capacidade de resposta não sobe" ao mesmo ritmo, "acumulando doentes à espera de consultas hospitalares e cirurgias", defende.

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) também sublinha que o número de médicos inscritos na Ordem não espelha, de facto, "a realidade do país".

Para João Proença é preciso ter em conta que têm existido muitos médicos, "os mais qualificados, a saírem para a reforma que são substituídos por pessoas em fase de formação e sem chefias qualificadas" que permitam um bom treino dos novos profissionais.

O número de médicos registados até pode subir, contudo João Proença diz que não chegam: muitos vão para o privado, para o estrangeiro ou ainda estão em formação.

"No fim de contas estamos a formar gente para exportar ou para irem para as entidades privadas", conclui o líder da FNAM.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 11 horas

Há: 16 horas

Há: 17 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.