N Engenheiros
Portugueses deitam mais de 200 mil toneladas de roupa ao lixo

Representa cerca de 4% do total de resíduos produzidos em Portugal.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

Os portugueses estão a comprar e a deitar mais roupa ao lixo. Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, em 2017 foram recolhidas cerca de 200 mil toneladas de roupa nos resíduos urbanos, o que representa cerca de 4% do total de resíduos produzidos no país.

Os dados mostram que, entre 2011 e 2017, em Portugal, foram deitados ao lixo 1,2 milhões de toneladas de têxteis.

De acordo com a Greenpeace, na origem do problema está também o facto de cada pessoa comprar hoje, em média, mais 60% das peças de roupa que comprava em 2000, mantendo a roupa metade do tempo do que mantinha antes.

A indústria têxtil é uma das mais poluentes do mundo: para produzir uma t-shirt de algodão são precisos 2700 litros de água, e para produzir umas calças de ganga são precisos 10 mil litros.

“A maior parte da roupa é sintética, provém do petróleo. Estamos a vestir-nos de plástico. Cada vez mais deixamos de comprar roupa de algodão”, refere Carmen Lima, coordenadora do Centro de Informação de Resíduos da Quercus.

Outro problema ambiental são as tintas, que podem contaminar os rios. “Muitas peças de roupa têm compostos orgânicos voláteis associados e nem sequer cumprem certificações”, acrescenta Carmen Lima. O problema seguinte é a reciclagem que não está a ser feita na hora de deitar a roupa para o lixo.

Segundo a APA, a recolha seletiva de resíduos têxteis vai ser obrigatória a partir de 1 de janeiro de 2025.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 10 segundos

Há: 27 segundos

Há: 5 horas

Há: 7 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.