Telemedicina chega a VRSA e democratiza acesso dos munícipes a consultas e diagnósticos

Solução inovadora do município de VRSA quer combater dificuldades e tempos de espera do Serviço Nacional de Saúde, levando consultas até aos lugares mais distantes do concelho.

Tudo isto através de um simples acesso à internet.

 

Vila Real de Santo António é, a partir desta quarta-feira, o primeiro município algarvio a implementar uma rede de telemedicina para dar uma resposta mais rápida e próxima às necessidades clínicas das suas populações, em especial nas áreas da oftalmologia e dermatologia.

A medida será possível através do sistema de telemedicina e de telediagnóstico Medigraf, desenvolvido pela PT, o qual permite levar consultas médicas e meios auxiliares de diagnóstico até aos locais mais distantes do concelho onde se encontram as populações mais necessitadas ou com dificuldades em se deslocar.

De acordo com Luís Gomes, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, «esta ferramenta irá combater as dificuldades que as populações sentem no acesso aos cuidados públicos de saúde, em especial nas áreas da oftalmologia e dermatologia, onde se verifica uma resposta ineficaz do Serviço Nacional de Saúde e elevados tempos de espera».

Para colocar esta medida no terreno, a autarquia irá criar uma equipa de trabalho própria, mas quer também envolver a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, tornando-a parte da solução. «Não queremos competir com o Serviço Nacional de Saúde. Pelo contrário, seremos um facilitador», nota Luís Gomes.

O projeto irá recorrer a unidades de saúde móveis, respondendo também ao problema da falta de transportes do interior do concelho, facto que tem obrigado a Câmara Municipal de VRSA - como muitas outras - a despender milhares de euros para assegurar a deslocação de doentes até ao Hospital de Faro.

 

Uma rede de saúde «porta a porta»

Através de um simples acesso à internet, o sistema de telemedicina Medigraf torna possível a realização de consultas médicas em videoconferência, em tempo real, mesmo quando os profissionais de saúde e os utentes se encontram em locais diferentes.

Entre as vantagens desta solução adquirida pelo município de VRSA estão, por exemplo, a rapidez e a segurança do diagnóstico, a redução de custos, bem como a diminuição dos tempos de espera do Serviço Nacional de Saúde.

Entre outras valências, será possível aceder a funcionalidades como a teleconsulta, o diagnóstico remoto e segunda opinião, bem como a realização de exames médicos em tempo real com a definição necessária para o diagnóstico.

Entre os meios complementares de diagnóstico encontram-se equipamentos como o ecógrafo, o mamógrafo, o raio-x, o eletrocardiógrafo ou o dermatoscópio, entre outros, que permitirão analisar e examinar grande parte das situações que normalmente motivam o recurso a uma consulta médica especializada.

 

Um município pioneiro

Recorde-se que o município de Vila Real de Santo António possui, atualmente, o maior serviço público de oftalmologia do Algarve – o projeto «Cuidar». Desenvolvido em parceria com a autarquia de Olhão, esta valência já permitiu, em apenas três anos, a realização de mais de 8000 consultas só em VRSA, bem como a realização de aproximadamente 600 cirurgias.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 55 minutos

Há: 56 minutos

Há: 7 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.