N Engenheiros

Confinamento estimula comércio online

Um estudo da Mastercard revela que o confinamento fez aumentar o comércio eletrónico, com mais de metade dos portugueses a optarem mais por esta via durante a fase do confinamento. Verifica-se também um acréscimo da compra de experiências online como, por exemplo, aulas de fitness, receitas ou subscrição de canais e filmes.

"Segundo os dados obtidos no estudo para o nosso país, mais de metade dos inquiridos (54%) estão a fazer mais compras online do que nunca e 30% refere mesmo que está a gastar mais dinheiro em experiências virtuais do que no início do ano", adianta o comunicado.

No segmento do entretenimento, as opções dos portugueses foram, ainda, para espetáculos de música online (49%), passatempos (46%), videojogos (36%), espetáculos de stand up (34%) e visitas a museus ou lugares de interesse cultural (27%).

Relativamente aos bens essenciais de consumo, o estudo da Mastercard revela que a compra online destes produtos também registou um aumento considerável, com 42% dos portugueses a confirmar que passou a adotar esta modalidade durante o período de confinamento.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo