Rota do Petisco 2021

Castro Marim: “Lucía”, uma homenagem às Mães e um tributo a Paco de Lucía

Paco de Lucía (natural da vizinha Andalucia – Algeciras), reconhecido como um dos melhores compositores e guitarristas do mundo, tinha em Castro Marim as suas raízes, mais concretamente em Monte Francisco, terra que viu a sua mãe, Lucía Gomes, nascer. A sua forte ligação às raízes maternas perpetua-se no seu nome artístico e Francisco Gustavo Sánchez Gomes torna-se Paco de Lucía. Com o mesmo intuito de homenagear o semblante lusitano que sempre o orgulhou, lança os álbuns Castro Marín” (1981) e “Luzia” (1998).

Também Castro Marim vivia esta vontade de promover o “mestre absoluto do flamenco”, ampliando a relação umbilical que Paco de Lucía transportava na sua música. Assim nasceu, em 2017, o Festival de Lucía, uma homenagem a Paco de Lucía, mas também às mulheres, resgatando e reconhecendo a memória da mãe de Paco e dando-lhe uma nova e viva voz, trazida pela nossa fadista Mariza, madrinha e embaixadora da iniciativa.

Esta merecida homenagem às mulheres e às mães, cujos legados nos guiam e inspiram, ganha agora uma nova expressão no livro infantil “Luzia”, uma obra inspirada na mãe de Paco de Lucía, construída pelo escritor Pedro Seromenho e ilustrada por Elias Gato. A apresentação decorre já no dia 2 de maio, Dia da Mãe, pelas 17h00, no Memorial Paco de Lucía, em Monte Francisco (Largo Manuel Gomes).

Produzido como recurso pedagógico de um projeto cultural e recreativo, “Luzía” será depois levado aos agentes educativos e aos alunos, procurando levar as heranças e enlaces culturais que Paco de Lucía imprimiu na sua musicalidade, mas também criando um lugar de reflexão sobre o plano da igualdade de género e a importância e o lugar da maternidade na nossa sociedade.

O livro “Luzia” é uma iniciativa enquadrada no Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE), aprovado no âmbito do PO CRESC ALGARVE 2020, sendo apoiado por Portugal e União Europeia e cofinanciado a 70% pelo FEDER.

Neste mesmo local, após a apresentação do livro, decorre outro tributo a Paco de Lucía, desta feita à obra, com o concerto de Pedro Jóia Trio, uma homenagem que cruza a guitarra de Pedro Jóia, ele próprio um discípulo de Paco, o acordeão de João Frade e Norton Daiello no contrabaixo. Devido à atual situação pandémica, este concerto será acessível ao público apenas online, através da transmissão em direto no facebook do Município de Castro Marim (www.facebook.com/municipio.castromarim) e no facebook do programa cultural Bezaranha (https://www.facebook.com/bezaranha).

O “Bezaranha - Há Ventos que vem por bem!” é promovido pelos 16 municípios do Algarve em parceria com a Direção Regional da Cultura e resulta de uma candidatura da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) ao Programa Operacional Regional do Algarve (CRESC Algarve 2020). Abrangendo um conjunto de iniciativas e eventos culturais em todo o Algarve, o projeto tem a missão de apoiar os artistas locais de cada município, realizando também itinerâncias entre concelhos. Para além disso, tem como objetivo a valorização do território, nomeadamente com a promoção de eventos ao ar livre, o que permite adaptar os eventos às condicionantes da pandemia e ainda programar a atividade cultural em locais não convencionais, como os monumentos.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo

N Engenheiros