Castro Marim aposta na Compostagem, uma nova Consciência Urbana

“Compostar é Dar Vida, é Valorizar!“, é o mote para o Projeto de Compostagem Doméstica, promovido pelo Município de Castro Marim, que pretende entregar compostores domésticos à população.

A compostagem é um processo natural de reciclagem de matéria orgânica, que permite aproveitar os resíduos provenientes da cozinha e jardim e transformá-los num fertilizante rico em nutrientes, a que se chama composto.

Este é o primeiro passo de um plano de ação e operacionalização da gestão de biorresíduos no concelho, ampliando assim o leque de soluções de valorização de resíduos urbanos biodegradáveis, neste caso do lixo doméstico.

Para aderir a este programa e garantir o seu compostor doméstico basta inscrever-se no Gabinete de Apoio ao Munícipe ou enviar a ficha de inscrição, disponível em www.cm-castromarim.pt, para gam@cm-castromarim.pt ou por correio, para Câmara Municipal de Castro Marim, Rua Dr. José Alves Moreira, n.º 10, 8950-138 Castro Marim. Deverá fazê-lo até ao dia 26 de abril.

Numa primeira fase, o stock é limitado a 135 compostores, pelo que serão priorizadas as primeiras pessoas a inscrever-se, desde que cumpram as normas de participação, a saber: residência permanente no concelho de Castro Marim e moradia que possua jardim ou logradouro, com espaço para colocar um compostor doméstico e posteriormente utilizar o composto produzido.

A entrega dos compostores será efetuada em data e local a designar posteriormente pela Câmara Municipal, onde serão também entregues materiais de informação sobre como fazer compostagem doméstica. Os compostores entregues são propriedade da autarquia, sendo cedidos pelo período de um ano, renovável automaticamente por igual período se for intenção de ambas as partes.

Esta iniciativa está a ser desenvolvida no âmbito de uma candidatura ao programa “Biobairros – da terra à terra”, do Fundo Ambiental, que disponibilizou financiamento para implementação de soluções de separação e reciclagem na origem.

Em paralelo, serão instalados compositores comunitários destinados àqueles que não tenham espaço com terra para instalar o compostor doméstico e também para promover a separação deste tipo de resíduos em comunidades mais alargadas. 

Ademar Dias

Partilha este artigo