N Engenheiros

Faro: Teatro das Figuras com muito para ver, ouvir e sentir em Outubro

Após o destaque dado à Dança Contemporânea na programação do mês de Setembro, em Outubro o Teatro das Figuras, em Faro, tem como grande protagonista a música, numa altura em que o alívio nas restrições que marcaram todo o período da pandemia permite retomar a lotação completa dos auditórios.

Hoje, dia 1, Dia Mundial da Música, acontece a estreia oficial da nova ORQUESTRA SINFÓNICA DO ALGARVE, que irá interpretar o Concerto Para Piano e Orquestra Nr. 1 de Tchaikovsky. Dirigida pelo Maestro Titular Armando Mota, a ORQUESTRA SINFÓNICA DO ALGARVE é a concretização de um sonho antigo de muitos melómanos e músicos da região, tornado possível pelo trabalho conjunto das Câmaras Municipais de Albufeira, Faro e Portimão, e o Teatro das Figuras. Não sendo exclusivamente constituída por músicos do Algarve houve contudo o cuidado de lhes dar prioridade na sua composição, como reconhecimento pelo esforço e dedicação que implica atingir o nível necessário para tocar numa Orquestra Sinfónica profissional.

No dia 6 de Outubro o Teatro das Figuras acolhe a estreia absoluta de REINOS E MUNDOS, um espetáculo de circo contemporâneo criado em co-produção com o Teatro Municipal da Guarda e o Cine–Teatro Avenida em Castelo Branco. Com direção artística e encenação de Luciano Amarelo, o espetáculo desenvolve-se numa espécie de labirinto sem tempo, nem espaço mas com infinitas perspetivas, onde se cruzam, por vezes, os diferentes Reinos que o coabitam, numa alegoria sobre o risco de perder a humanidade.

O Teatro das Figuras recebe, neste mês, dois espetáculos integrados na bienal de artes contemporâneas BoCA, o primeiro, resultado de uma co-produção entre ambos, com estreia absoluta marcada para o dia 8 de Outubro. Em AND STILL WE MOVE as coreografas/intérpretes Joana Castro e Maurícia Barreira Neves deslocam o campo privado para o público, questionam e reconfiguram a relação entre ambas, tendo como base fotografias de arquivo pessoal de uma relação que encontrou o seu fim. Segue-se, no dia 16 de Outubro, o musical ANDY, a primeira encenação do consagrado realizador de cinema Gus Van Sant. ANDY é inspirado em Andy Warhol e no seu talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que se tornava uma celebridade mundial. O início da sua carreira é representado a partir de factos reais e de memórias mas também da imaginação de Gus Van Sant, que assina o texto e encenação de ANDY, que conta, ainda, com a direção musical do músico Paulo Furtado / The Legendary Tigerman.

Outubro reserva outros momentos especiais na programação do Teatro das Figuras. Nos dias 18 e 19, o LABORATÓRIO DE TEATRO, dinamizado por Vânia Geraz (atriz e criadora) e Carlos Sério (músico e compositor) permitirá aos participantes experimentar o conceito de identidade como matéria para a criação, através de exercícios de observação, pesquisa, improvisação e escrita pelo movimento (corpo/voz).

A 21, a peça de teatro PAÍS DAS CANÇÕES DE EMBALAR leva-nos numa viagem em que ouvimos uma história narrada por duas mulheres e um músico que se encontram no meio do Oceano Atlântico, na ilha de São Miguel, onde querem sonhar uma mulher e impô-la à realidade.

A música regressa no dia 22 com ZÉ EDUARDO & BABY JAZZ, um espetáculo que junta o músico e professor Zé Eduardo aos seus antigos pupilos, os “Baby Jazz”, tal como se auto apelidaram há vinte anos, após se conhecerem no Workshop “Tavira em Jazz”.

Aos mais novos, o Teatro das Figuras dedica o espectáculo de ópera FLAUTA MÁGICA VISTA DA LUA, no dia 24, uma produção da Casa da Música e Ópera Isto, que traz novas interpretações a uma história intemporal.

No dia 27 o Teatro acolhe, em parceria com a Fundação Pedro Ruivo, a ópera CARMEN de George Bizet. A história desta ópera passa-se em Espanha e gira em torno de quatro personagens principais: Carmen, cigana sedutora que tem a liberdade como seu símbolo; Don José, soldado, obcecado por Carmen e noivo de Micaela; Micaela, noiva de Don José que busca durante toda a ópera restaurar o juízo de seu noivo e Escamillo, toureiro e novo amor de Carmen. Por mais conhecida que a ópera seja hoje, aquando da sua estreia, em 1875, foi considerada, vulgar, imoral e inadequada para a sociedade da época.

A programação de Outubro encerra no dia 31 com ROLLOVER BEETHOVEN, pela Trupe dos Bichos, um espectáculo de música electrónica para bebés até aos 3 anos criado a partir de música de dança escrita por Beethoven, no final do sec. XVIII.

Recorde-se que os horários poderão ser redefinidos em função da evolução das regras estabelecidas e comunicados nos canais oficiais do Teatro das Figuras, nomeadamente o sítio de internet e redes sociais.

 

TEATRO DAS FIGURAS

Site: www.teatrodasfiguras.pt

Facebook: https://www.facebook.com/teatrodasfiguras

Instagram: https://www.instagram.com/teatrodasfiguras/

 

Ademar Dias

Partilha este artigo