N Engenheiros

Finanças de 40% dos portugueses não sobrevivem a novo confinamento

Um estudo divulgado esta terça-feira pela Fixando revela que 40% dos portugueses não sobrevive financeiramente a um novo Estado de Emergência ou confinamento por causa do novo coronavírus. O mesmo inquérito revela ainda que a estagnação dos negócios não é viável por mais de dois meses.

"No estudo, cujas questões se centraram no atual estado do país, 62% acredita que os negócios dos portugueses serão afetados pelo novo Estado de Contingência, com 28% defendendo que as medidas são prejudiciais para a economia nacional", pode ler-se em comunicado.

Com base nos rendimentos atuais, mais de metade dos portugueses (68%) afirmam ainda que o seu emprego ou negócio foi afetado pela pandemia, sendo que, em média, existiu uma quebra mensal na ordem dos 978 euros no rendimento.

Segundo o mesmo inquérito, o setor dos serviços foi o mais impactado pela pandemia, "tendo a plataforma verificado um crescimento de profissionais inscritos na ordem dos 37% até agosto de 2020, em comparação com 2019". 

 

Ademar Dias

Partilha este artigo