N Engenheiros

Loulé: interMEDio e Som Riscado nomeados para os Iberian Festival Awards

São 11 as nomeações em 7 categorias que o interMEDio (Festival MED – Edição Especial) e o Festival Som Riscado, iniciativas organizadas pelo Município de Loulé, receberam para a 6ª edição dos Iberian Festival Awards.

Nascido no contexto pandémico e com o objetivo de manter vivos os eventos que catapultaram Loulé para o mundo - neste caso específico o Festival MED -, o interMEDio decorreu de 23 a 29 de agosto. Este foi um evento especial e de edição limitada focado na world music, que pretendeu fazer a ligação entre o período pré-COVID-19 e o que se espera venha a ser o Festival MED quando o mundo regressar em pleno à normalidade. A resiliência da Câmara Municipal de Loulé ao arriscar nesta realização, numa altura em que a maioria dos festivais de verão foram cancelados, valeu-lhe agora seis nomeações para os Iberian Festival Awards: Melhor Festival, Melhor Comunicação e Estratégia de Marketing, Melhor Festival Lusófono e Hispânico e Melhor Atuação. Nesta última, são três os espetáculos que estão nomeados e que poderão garantir mais um prémio para Loulé: o concerto que reuniu em palco Tristany&Prétu, numa encomenda para o interMEDio, a atuação que marcou o regresso dos Virgem Suta e o espetáculo empolgante dos míticos Quinta do Bill.

Já o Festival Som Riscado, que pela primeira vez concorre a este galardão, está nomeado como Melhor Festival, Melhor Festival Indoor, Melhor Programa Cultural, Melhor Recinto (neste caso para o Cineteatro Louletano, o principal palco do evento) e Melhor Atuação, com a atuação do projeto Miramar (Frankie Chavez e Peixe). Nascido em 2016, sob os motes “riscar o som” e “arriscar pelo som”, o Som Riscado é um festival que pretende fomentar cruzamentos e diálogos criativos entre a nova música portuguesa contemporânea de cariz experimental (minimal, psicadélica, eletrónica) e o(s) universo(s) da imagem e das artes visuais (desenho, pintura, fotografia, cinema, graffiti, arte digital/imagem animada, design e outros), juntando, assim, artistas plásticos/visuais com projetos musicais, e apresentando abordagens exploratórias, em torno da arte do som. O Som Riscado regressou em 2021, de 24 a 28 de novembro, com mais um cartaz que muito entusiasmou o público pelas propostas arrojadas e irreverentes.

Relembre-se que os Iberian Festival Awards, promovidos pela APORFEST – Associação Portuguesa de Festivais de Música, são o único reconhecimento ibérico dedicado aos festivais, sendo uma referência importante na evolução do setor. Este evento dedica-se a promover, valorizar e celebrar todos os profissionais, parceiros e artistas responsáveis pelo seu desenvolvimento, crescimento e melhoria.

A Gala dos Iberian Festival Awards decorrerá no dia 26 de Março, no Auditório Lispolis, em Lisboa, e culminará com a entrega dos Prémios nas suas 22 categorias.

As votações decorrem até 31 de janeiro na plataforma da Aporfest em https://www.surveymonkey.com/r/IFA2022

Ademar Dias

Partilha este artigo