SulOffice.pt

Nicolas Spinelli deu o mote nos testes que estrearam as MotoE em Portugal

Foi debaixo de temperaturas dignas de uma Primavera que se aproxima que os pilotos do campeonato do mundo MotoE enfrentaram ontem os 4592 metros do Autódromo Internacional do Algarve.

Pela primeira em Portimão e em Portugal os 18 pilotos das 9 equipas da grelha 'mostraram' pela primeira vez as 15 curvas algarvias ás Ducati que dão energia a este campeonato.

Com quatro sessões de 15 minutos em agenda o dia começou com o espanhol Hector Garzó a liderar a primeira sessão com uma melhor volta em 1m49.336s na frente de Jordi Torres e Nicolas Spinelli, os dois únicos que ficaram a menos de um segundo do espanhol. O mote estava dado mas na segunda sessão Spinelli baixou a melhor volta em quase um segundo para assumir o primeiro lugar na folha de tempo com 1m48.487s face a Matteo Ferrari e Kevin Zannoni, desta feita num lote de 9 pilotos que ficaram separados por menos de um segundo.

As duas sessões da tarde voltaram a mostrar o trabalho feito pelas equipas e foi com 1m48.003s que Spinelli fechou a terceira sessão, mais uma vez marcada por diferenças reduzidas entre os dez melhores. Hector Garzó fechou no segundo posto a apenas 173 milésimas de segundo, 18 milésimas menos que Alessandro Zaccone, o terceiro mais rápido.

A derradeira sessão do dia voltou a mostrar voltas ainda mais rápidas e no final Spinelli foi mesmo quem fechou o dia em primeiro ao rodar em 1m47.632s, menos 101 milésimas que Alessandro Zaccone. Com 11 pilotos separados por menos de um segundo a sessão final do dia viu Kevin Zannoni ser o terceiro mais veloz.

O campeonato do mundo MotoE utiliza pelo segundo ano consecutivo as rápidas Ducati V21L, motos eléctricas capazes de atingir uma velocidade máxima superior aos 270 km/h e que pela primeira vez estão em Portugal, sendo o Autódromo Internacional do Algarve o palco da primeira prova em 2024, entre os dias 22 e 24 de Março.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo