N Engenheiros

Novo confinamento começa sexta-feira

O primeiro-ministro anunciou, hoje, que o novo confinamento entra em vigor à meia-noite desta sexta-feira, 15 de janeiro, confinamento imposto para os próximos 15 dias, por uma questão legal, mas que António Costa refere que "devemos assumir" que vão durar um mês.

Impõe-se o dever de recolhimento obrigatório. “A regra é simples: cada um de nós deve ficar em casa”, disse o líder do Governo.

A grande exceção passa mesmo pelos estabelecimentos de ensino que vão ficar abertos neste novo confinamento. António Costa justificou esta decisão com a "necessidade de não voltarmos a sacrificar a atual geração de estudantes".

O Governo decidiu ainda que vai duplicar todas as multas que estão previstas para a violação de qualquer uma das normas relativas às medidas de contenção da pandemia, como o uso de máscara na via pública ou o teletrabalho.

Ainda acerca do teletrabalho o primeiro-ministro lembrou ser "obrigatório sempre que possível" e realçou que a contra-ordenação será considera "muito grave", com a coima decorrente da violação desta norma. Deixa ainda de ser necessário haver acordo entre a entidade empregadora e o trabalhador e nenhum deles se pode opôr.

Abertos e sem restrição horária ficam apenas os estabelecimentos "de bens essenciais", os mesmos que ficaram abertos em março e abril.

Os tribunais vão continuar em funcionamento, assim como o atendimento presencial, com marcação, nos serviços públicos.

Mais informações em https://covid19estamoson.gov.pt/

 

Ademar Dias

Partilha este artigo