SulOffice.pt

Passageiros nos aeroportos aumentam, mas nível está ainda abaixo de 2019

O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais mais que duplicou em 2022, mas ainda não atingiu os níveis de 2019, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No conjunto do ano 2022 (dados preliminares), aterraram nos aeroportos nacionais 217,6 mil aeronaves em voos comerciais (+61,7% face a 2021) e foram movimentados 56,8 milhões de passageiros (+121,7%).

O movimento de carga e correio aumentou 16,9%, atingindo 222,9 mil toneladas. Comparando com 2019, registaram-se variações de -4,5%, -5,6% e +5,8%, pela mesma ordem.

Ainda em 2022, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos (2.ª posição em 2021 e 2020), registando crescimentos de 213,5% no número de passageiros desembarcados e 218,7% no número de passageiros embarcados, superando a França, que ocupou a 2.ª posição.

Espanha ocupou a 3.ª posição, superando a Alemanha, que ficou na 4.ª posição. Itália ocupou a 5ª posição entre os principais países de origem e de destino, que em 2021 e 2020 tinha sido ocupada pela Suíça.

Em dezembro de 2022, nos aeroportos nacionais movimentaram-se 4,1 milhões de passageiros e 18,3 mil toneladas de carga e correio, correspondendo a variações homólogas de +53,0% e -7,4%, respetivamente. 

Ademar Dias

Partilha este artigo