N Engenheiros

Portugueses vão gastar 327 euros na Black Friday, mais cinco que o ano passado

A Black Friday está a chegar e os portugueses pretendem aproveitar as promoções. A grande maioria das pessoas (89%) admite que vai comprar, este ano, na Black Friday e pretende desembolsar, em média, 327 euros, um aumento de cinco euros face ao ano passado, de acordo com um estudo conduzido pela Netsonda para a Worten.

Este ano, os produtos mais procurados na Black Friday continuam a ser os tecnológicos (56%), seguido pelos produtos de moda e acessórios (48%) e pelos eletrodomésticos (37%), de acordo com o estudo.

Os livros estão a ganhar destaque em relação aos anos anteriores e, este ano, estão no top das preferências de 27% dos inquiridos, contra 14% em 2020 e 12% em 2019.

A grande maioria dos portugueses (86%) tencionam comprar apenas para si próprios, enquanto 51% dos inquiridos vai aproveitar os descontos para “mimar” o companheiro/a e, por fim, 43% admite comprar para os filhos.

 

Contrariamente a 2020, portugueses recorrem ao online e lojas físicas

Na sexta-feira negra, agendada para 26 de novembro, mais de metade dos portugueses (56%) refere que tencionam fazer as compras tanto no canal online como nas lojas físicas, o que representa um crescimento de 15 pontos percentuais face ao ano anterior.

O canal online, por si só, passa a merecer a preferência de 21% dos consumidores, contra 36%, em 2020. Depois de um período atípico, marcado pela pandemia, o país começa a dar sinais de regresso à normalidade e os portugueses voltam a preferir o contacto direto com as lojas.

“É muito interessante e positivo vermos que os consumidores sentem-se cada vez mais confortáveis com a ideia de regressarem às lojas físicas, ao mesmo tempo que continuam a olhar para o online como uma opção bastante viável para as suas compras”, defende António Fuzeta da Ponte, diretor de marca e comunicação da Worten.

As oportunidades (46%), os bons preços (38%) e os preços baixos (33%) são os aspetos mais associados à campanha Black Friday.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo