N Engenheiros

Restauração: metade das empresas com quebras de 90% na faturação

No mês em que se assinalou um ano completo da pandemia da Covid-19 em Portugal, as empresas da restauração e similares e do alojamento turístico atravessam o "período mais difícil de sempre", adianta a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

O inquérito mensal relativo ao mês de março revela que 49% das empresas de Restauração e 49% das empresas de Alojamento registaram quebras de faturação acima de 90%.

Os dados da AHRESP revelam ainda que 52% das empresas de restauração e similares indicam estar com a atividade totalmente encerrada. No caso do alojamento, 29% das empresas indicam estar com a atividade suspensa.

Ainda na restauração, 29% das empresas ponderam avançar para insolvência, dado que as receitas realizadas e previstas não permitirão suportar todos os encargos que decorrem do normal funcionamento da sua atividade.

No caso do alojamento turístico, 17% das empresas ponderam avançar para insolvência por não conseguirem suportar todos os normais encargos da sua atividade.

Os novos apoios anunciados em 12 de março reduziram de 60% para 37% as empresas de restauração que ponderam avançar para insolvência, mas 85% consideram que os apoios ainda têm de ser reforçados, segundo um estudo da PRO.VAR.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo