N Engenheiros

Unidade de AVC do CHUA distinguida com «Diamante Status» nos ESO Angels Awards

A Unidade de AVC (UAVC) do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) recebeu, pela terceira vez consecutiva, a distinção máxima com o prémio «Diamante Status», atribuído pelo Projeto Angels Initiative no âmbito dos «ESO Angels Awards». A entrega do galardão decorreu no dia 21 de Julho no auditório da Unidade Hospitalar de Faro.

“Este prémio representa o reconhecimento pelo empenho e dedicação da equipa multidisciplinar, que junta a fisiatria, medicina interna e neurologia, e que todos os dias trabalha para a melhoria da qualidade dos cuidados direcionados para os doentes com AVC”, refere Ana Paula Fidalgo, coordenadora da UAVC, que realçou o facto de o CHUA ser das poucas unidades a nível nacional que “obteve 100 por cento no parâmetro de qualidade de rastreio da disfagia”, frisando o importante papel dos enfermeiros e dos restantes técnicos de saúde para a obtenção deste valor.

Este evento contou com a participação da médica Ana Lopes, diretora de Serviço de Medicina I, da enfermeira gestora com funções de direção Fernanda Henriques, da médica Ana Paula Fidalgo, coordenadora da UAVC, da enfermeira diretora Mariana Santos, em representação do Conselho de Administração do CHUA, e das representantes nacional e europeia do Projeto Angels Initiative, Ânia Gonçalves e Cláudia Queiroga.

Promovido pela Angels Initiative e apoiado pela European Stroke Organization (ESO), o galardão é atribuído às unidades que atinjam elevados níveis de qualidade e performance clínica na abordagem do Acidente Vascular Cerebral (AVC), de acordo com critérios pré-estabelecidos e aferidos através do Registry of Stroke Care Quality (RES.Q).

 

«ESO Angels Awards» reconhece qualidade da Unidade

Desde 2016, que a equipa da Unidade de AVC do CHUA integra o Projeto Angels Initiative, tendo implementado várias medidas com especial incidência na abordagem pré e intra-hospitalar dos doentes, com objetivo de garantir uma correta e eficaz referenciação dos doentes envolvidos ao longo dos últimos cinco anos.

A implementação dessas medidas, avaliadas trimestralmente, e das quais resultam os prémios «ESO Angels», permitiram ainda identificar os pontos-chave a melhorar e reorganizar as equipas, alinhando todos os intervenientes no processo, desde a equipa da UAVC, os enfermeiros do Serviço de Urgência, as Corporações de Bombeiros e os Centros de Saúde.

O prémio agora recebido reporta ao quarto trimestre de 2020.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo